11/12/2009

Taxa de Iluminação: Eduardo "Taxa" Paes descumpre promessa e ainda diz que a Rio Luz já tem dinheiro!

Confiram abaixo trecho de reportagem do jornal O Globo que nos lembra que, aprovando a Taxa de Iluminação, o Prefeito Eduardo Paes estará descumprindo solenemente uma promessa do primeiro dia de governo.
Para completar, o Prefeito ainda diz que a Rio Luz não está necessitando de dinheiro e que o problema é de gestão. Pois então solucione o problema, ao invés de taxar mais ainda o carioca!

O GLOBO

"Ao confirmar na quinta-feira que vai sancionar o projeto de lei, aprovado pela Câmara, que cria a Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública (Cosip) - uma nova taxa, com valores que variam de R$ 2 a R$ 90 mensais, dependendo do nível de consumo -, o prefeito Eduardo Paes descumpre uma promessa do primeiro dia de seu governo. Ao tomar posse, em 1º de janeiro deste ano, Paes prometeu que não aumentaria impostos, e sim a base tributária.

- Tudo o que a gente não precisa agora é de aumento de impostos. Nós vamos tratar de aumentar a arrecadação da cidade, ampliando a base. E essa possibilidade existe sem que se tenha que aumentar impostos - afirmou Paes em 1º de janeiro.

Na quinta-feira, Paes disse que sancionará a lei - que entrará em vigor em abril - em obediência à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Segundo alegou, a prefeitura não pode renunciar a receita nenhuma. Ele argumentou que 90% dos municípios do Rio já fazem a cobrança e que o Rio foi uma das poucas capitais do país que não reajustaram o valor do IPTU este ano - outra promessa sua de campanha.

- É uma obrigação da prefeitura cobrar essa taxa. Todas as capitais do Brasil cobram. A LRF exige. No Rio, 70% da população não pagam IPTU e os valores são os mesmos há dez anos. Então, é o Rio se adequando - justificou Paes ontem.

O prefeito afirmou ainda que a taxa não pode ser encarada como a solução para os problemas de iluminação pública, pois falta de dinheiro nunca foi o problema da RioLuz.

- A RioLuz tem dinheiro. O que temos hoje na Rio Luz é problemas de gestão, porque pegamos a empresa destruída - disse Paes, lembrando que a prefeitura paga pelos investimentos da RioLuz e também a conta da Light, pelo consumo de luz nos postes. "

SE O PROBLEMA DA RIO LUZ NÃO É FALTA DE DINHEIRO, POR QUE TAXAR O CARIOCA!?

UM PROBLEMA DE GESTÃO SÓ SERÁ RESOLVIDO SE O SENHOR TRABALHAR, PREFEITO!

METER A MÃO EM NOSSO BOLSO NÃO RESOLVE!

5 comentários:

PauloPinheiro disse...

Parabenizo pela iniciativa.
Contamos com poucos vereadores para lutar contra a grande massa de manobra que o Prefeito tem dentro da Câmara.
A luta é quase que quixotesca!
Se a sociedade não discutir e pressionar o legislativo, esse tipo de bandalheira vai continuar sendo aprovada.
Continuarei na luta, mas é bom que o povo saiba que quem realmente defende seus interesses.

Anônimo disse...

O mais impressionante é o Sr.Prefeito fazer questão de que está implementando um projeto da gestão anterior, quando interessa ...
O Rio de Janeiro não merece alguém assim para prefeito.

Alexandre disse...

Vamos divulgar!

adilson disse...

É realmente um absurdo essa taxa rídicula de iluminação, todos estão vendo que o serviço de iluminação pública não funciona, as ruas da cidade estão as escuras.
Nós também ficaremos nessa luta!
Não podemos esquecer de cobrar nossos direitos aos vereadores!
Vamos dar um basta a hipocresia dos governantes!

Defendendo o Rio e o Meio Ambiente disse...

O Prefeito que somente cobra,"Lixômetro" e agora "Taxa de iluminação"
IMPOSTÔMETRO JÁ
As notícias que estamparam os jornais essa semana, sobre o Lixômetro e a criação de mais uma taxa para o Cidadão Carioca (Iluminação Pública), só me fízeram sentir saudade do Movimento Rio Cidade Legal, quando nos mobilizamos contra a insensatez do governo passado e boicotamos o IPTU. Hoje, assistimos calados à Prefeitura do Rio inverter os papéis, usando a estratégia de cobrar, para não ser cobrada. Nós, que convivemos com políticos todos os dias, já estamos vacinados para essas jogadas políticas e conseguimos nos antecipar às suas intenções.
Como sinto saudade dos tempos, dos caras-pintadas, da UNE e dos tempos da Diretas Já, onde a sociedade estava mais mobilizada. Talvez, agora, pudéssemos estar criando o IMPOSTRÔMETRO ou o BURACRÔMETRO para medir o retorno e a qualidade dos recursos públicos, que tanto nos sufocam. “A audácia do maus, se alimenta da covardia e da omissão do bons” (Papa Leão XIII).
Com a intenção de reverter essa situação,
o Movimento Rio Cidade Legal está marcando um ato público de repudio em frente a câmara dos Vereadores nessa quarta feira 14/12 às 16:00hs
Convidamos todos á participar.
Já confirmamos a presença de varias associações de moradores e entidades não governamentais.
Um Grande Abraço,
Paulo Giffoni
Movimento Rio Cidade Legal
Email.: Giffoni@ig.com.br

Postar um comentário

 

Movimento Taxa Não - 2009